quarta-feira, 16 de abril de 2014

Qual a temperatura ideal para cultivar suas plantas de maconha?

como plantar maconhaSe a temperatura cair abaixo dos  15°C durante a noite, as plantas vão crescer mais lentamente e os rendimentos não serão tão abundantes. Algumas noites de temperaturas baixas não irá danificar significativamente a sua cultura, mas se continuar a ocorrer durante o período de floração, aí pode definitivamente ser motivo de preocupação. Uma fonte de calor por perto pode aquecer a planta adequadamente.

Se o solo tiver uma temperatura constante de cerca de 27°C, as raízes vão ser aquecidas e os caules e as folhas vão suportar fluxos de ar mais frios. Um tapete de aquecimento é ideal se você tem apenas algumas plantas com que se preocupar. Jardins maiores podem exigir o uso de um aquecedor de água quente para garantir temperaturas ideais. Mas isso, estamos falando das regiões muito ao sul do Brasil, no restante nada disso é necessário, pois temos o clima ideal para cultivo da erva.

A maioria das variedades outdoor podem suportar temperaturas tão baixas como 10°C sem qualquer problema. Qualquer coisa abaixo dos 4°C pode resultar em dano para as plantas.

Estas plantas ao ar livre também podem se beneficiar de uma cobertura plástica de polietileno que mantém as coisas agradáveis ​​e quentinho enquanto também protege o jardim dos elementos como chuva ou granizo. Aquecedores podem aumentar ainda mais a proteção.

A maioria das plantas pode suportar altas temperaturas, se elas tiverem um sistema radicular grande que pode trazer uma quantidade adequada de água para manter a planta confortável durante a transpiração. Durante o crescimento vegetativo, as temperaturas que se estendem até os 27-37°C pode produzir alongadas hastes. Durante a floração, pode produzir brotos arejados. Esta regra é a mesma para ambas as plantas de maconha no indoor e ao ar livre.

Para plantas de interior, você pode baixar a temperatura com ventilação, ar condicionado, ou usando refrigerador a água que elimina o calor. Só para ficar claro, não é a temperatura nos corredores de uma sala que você precisa se preocupar ; é a temperatura diretamente sob as luzes no nível das plantas em que você precisa se concentrar a sua atenção.

terça-feira, 15 de abril de 2014

Como proteger suas plantas de maconha em guerrilha de mamíferos e roedores

protegendo as plantas de maconhaPara pragas que andam, correm, ou rastejam, pode ser necessário tomar medidas físicas mais extremas. Até que a planta de maconha desenvolva um caule duro, pois todos os tipos de roedores, coelhos e possivelmente até mesmo ratos podem decidir lanchar suas plantas de maconha. 

Cultivadores de maconha em guerrilha enfrentam problemas com coelhos, lebres e ratos. Colocar um objeto duro em torno da base da planta da maconha, como uma lata de café com ambas as extremidades removidas, ou qualquer outra coisa com propriedades semelhantes de casca dura, ajuda contra a maioria dos animais escavadores.

Devido a questões de segurança, a maioria dos produtores de maconha não vão ser capazes de erguer caixas proteção, e o método da lata de café é uma alternativa que é relativamente fácil, barato, e menos óbvio no entanto deve ser iniciado logo no início, ou então é mais difícil colocar a lata em torno da haste, sem cortar-la verticalmente.

Farinha de sangue está disponível em lojas e pode ser polvilhado em torno do perímetro para afastar os coelhos e outros animais que fazem a maioria de seus danos acima do solo, mas pode atrair animais carnívoros que cavam em busca de carne, como ratos. Farinha de sangue também é uma produção de alimentos orgânicos de modo que este deve ser contabilizado ao alimentar as suas plantas de maconha. Uma maneira de resolver ambos os problemas é a coleta de urina de gato, se você tem um em casa, e derramar sobre que todo o perímetro em vez do pó de sangue. Vacas, bem como os mamíferos menores, não vão chegar perto das plantas de maconha, se eles pensam que já deparou com o caminho de um predador. Se você não tem como coletar urina de gato, urina humana pode afastar os animais também. Somos, afinal, uma das forças mais destrutivas e predatórias na natureza.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Como as formigas podem prejudicar suas plantas de maconha? Descubra

protegendo suas plantas de cannabisAs formigas não são inócuas quando elas estão criando ninhos em seu meio de plantio. Isso pode prejudicar as raízes, porque as formigas são cultivadoras de pulgões. Os pulgões sugam a seiva das plantas de maconha e transformam os açúcares em um "melado". As formigas então espremem os pulgões para colher o melado. Ao mesmo tempo, as formigas são muito protetoras dos pulgões e afastam todos os predadores que comeriam os pulgões, como joaninhas.

Os pulgões escondem na parte inferior das folhas. Essas pragas aladas dão à luz a uma taxa de até doze filhotes por dia. Os pulgões sugam os nutrientes das folhas, que secam levando-as a ficar amarelas e murchas. Eles podem transmitir vírus de planta para planta, resultando em crescimento atrofiado e no atraso da produção de flores. Você não quer qualquer formiga protegendo-os, pois elas são quase imbatíveis.

Só de olhar para o solo, você pode pensar que as formigas estão realmente "em toda parte ", mas, se você seguir os seus caminhos, você vai perceber que apenas um ou dois pontos estão realmente sendo colonizados. É vital para a saúde de suas plantas de maconha que estas formigas sejam eliminadas. Você pode fazer isso de diversas maneiras que não envolvem o uso de venenos. Você pode colocar as misturas de ácido bórico, açúcar e terra diatomácea no caminho das formigas. Essas substâncias vão cercar seu exoesqueleto, perfurá-la, e fazer com que as formigas desidratem e morram. Você também pode colocar uma barreira pegajosa sobre as plantas para que as formigas não possam subir até elas. Uma solução pyrethrum é usado por profissionais para exterminar formigas. Isca de formiga também pode revelar-se bastante eficaz.

Em geral, a canela é o melhor exterminador de formigas e repelente de muitas pragas. As formigas são tanto repelidas como mortas pela canela. Quando você polvilha ou usa um pouco na rega do solo, você vai notar formigas correndo para fora de seus ninhos descontroladamente. Simplesmente polvilhe um pouco de canela em pó normal para o meio de plantio com uma colher. Em seguida, faça uma solução de 2 colheres de canela em pó por litro de água quente. Deixe a água voltar à temperatura ambiente, em seguida, colocar em um inseticida líquido natural. Use esta solução como um purgante. 

Se você está procurando apenas para manter as formigas longe de seu jardim de maconha, crie um perímetro composto de terra e canela em pó com uma barreira grande.

domingo, 13 de abril de 2014

Vídeo sobre maconha - Rafinha Bastos diz que fumou maconhe em rede nacional


Olá amigos. No nosso vídeo dessa semana vamos mostrar como a ditadura da televisão está perdendo espaço para as pessoas defenderem seus direitos. Nessa semana o apresentador e humorista Rafinha Bastos, recebeu o político Jair Bolsonaro, que é um ávido defensor da ditadura militar, e completamente contra a maconha. Ele afirma na entrevista que os jovens passam da maconha para outras drogas, como uma porta de entrada, e então o apresentador diz que sempre fumou maconha e nunca usou outras drogas, e ainda afirma que fumou antes da entrevista, e pra finalizar completa, que seu pai fuma maconha maconha dele. Sensacional, pelo menos até agora não temos qualquer notícia de punição ao apresentador por parte da emissora de TV, o que já aconteceu antigamente em outras emissoras, inclusive causando demissão, como no caso da Soninha, quando estava no Canal Futura. Se liga nesse vídeo, que é apenas um trecho da entrevista, mas o mais importante.

sábado, 12 de abril de 2014

Dossiê semanal do Planeta Maconha #37

Planeta Maconha
Bom final de semana a todos os nossos amigos leitores do Blog Planeta Maconha. Através do nosso dossiê semanal você pode acompanhar todas as notícias que postamos aqui durante a semana de forma dinâmica e direta, bastando apenas um clique.
Nessa semana mostramos o vídeo emocionante da garotinha brasileira que necessita do CBD, e que finalmente ganhou essa autorização na justiça para importar seu medicamento, mas é claro, torcemos para que ela possa comprar ou até mesmo plantar seu remédio aqui mesmo no Brasil. Além disso tem muita coisa, se liga nas notícias ai.


Segunda-feira, 07 de Abril de 2014

Terça-feira, 08 de Abril de 2014


Quarta-feira, 09 de Abril de 2014

Quinta-feira, 10 de Abril de 2014

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Peyote, conheça os efeitos enteógenos da poderosa mescalina

História do enteógeno

A Mescalina (3,4,5-trimetoxifenetilamina) é uma substância alcalóide alucinógena encontrada in natura no cacto Peiote (Lophophora wiliamsii) e também no cacto San Pedro (Echinopsis pachanoi) – essas são as duas espécies mais conhecidas. 

O Peiote é uma planta nativa de uma pequena área fronteiriça entre os E.U.A e o México, nas margens do rio grande, e é uma das substâncias alucinógenas mais curiosas e bem estudadas. A Mescalina era utilizada, inicialmente, em rituais e práticas etnomédicas de várias tribos pré-hispânicas. Em 1918, nos E.U.A, foi fundada a Igreja Nativa Americana onde o Peiote é consumido em forma de rodelas, fazendo o papel da hóstia católica, e para isso há uma licença especial do governo. Isso se deve ao fato de que a Mescalina é incluída na Classe I – da Agência Americana de Combate às Drogas (DEA) – e isso significa que é proibido portar, vender, consumir, distribuir e fabricar a Mescalina, salvo no caso citado anteriormente.

Uso e efeitos

A Mescalina é encontrada nas seguintes formas – sem contar in natura – são elas: em pó; líquida; pequenos comprimidos brancos e capsulas gelatinosas. 

Os efeitos da Mescalina são fortemente dose-dependentes e observa-se atividade psicodélica a partir de 100mg. Os primeiros efeitos tendem a aparecer de 1-2 horas após a ingestão e podem permanecer de 8-12 horas ou mais. Os efeitos podem ser subdivididos em 3 fases:

Fase 1 – Efeitos físicos:

A cerca de meia hora após a ingestão podem surgir náuseas, acompanhadas de vertigens que podem causar o vômito. Estes sintomas tendem a desaparecer ao fim de 45 min – 1 hora.

Com o terminar da náusea, verifica-se um 2º efeito físico relevante: uma forte salivação e tensão muscular do pescoço e da mandíbula. Fome, sede e fadiga desaparecem completamente.

Fase 2 – Efeitos psíquicos:

De 1-2 horas após o uso inicia-se a atividade psicodélica característica e própria da Mescalina, que fazem lembrar os efeitos do LSD; o indivíduo é sujeito a um grande aumento de energia física e euforia; produzem-se alterações visuais e auditivas, acompanhadas de uma intensa percepção das cores.
As pupilas se dilatam devido a visões de fenômenos luminosos que se movimentam a sua volta, testemunhando um verdadeiro espetáculo de luz e som.
Fase 3 – Efeitos enteogênicos

Na terceira e última fase instala-se uma sensação de grande paz interior, e com a diminuição da energia passa-se a um estado de maior contemplação do mundo ao redor e do mundo interior. Desenvolve-se um contato empático com as coisas e formas da vida que o rodeiam.
A Mescalina causa uma potente experiência de exploração interior, que coloca o indivíduo em confronto com parte de si mesmo, podendo estar ou não preparado para essa experiência. Um fato inegável é que a Mescalina e a experiência que a mesma proporciona deixa sempre uma lembrança, seja ela boa ou má.