sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Gastronomia & Maconha - Torta canábica cremosa de banana

Antes de iniciar esta deliciosa sobremesa, certifique-se de que você tem o leite de cannabis feito corretamente na mão. Você vai precisar dele para fazer esta incrível torta de creme de banana medicada com cannabis. Se você quiser fazê-lo apenas para si mesmo ou para compartilhar com os outros, esta torta certamente será um sucesso. Certifique-se de seguir as instruções e prepare-se para ter a melhor torta de sua vida! 

O que você precisará; 

3 xícaras de leite de maconha
3/4 xícara de açúcar 
1 colher de chá de essência de baunilha 
3 ovos 
Meia colher de chá de sal 
4 bananas grandes 
Grande recipiente tupperware 
2 colheres de sopa de manteiga 
3 colheres de sopa de amido de milho 
1 xícara de creme chantilly 

Ponha o seu açúcar, sal, leite de maconha, e amido de milho em uma panela grande e mexa até que esteja macio. Coloque a panela em fogo médio e mexa constantemente. Não deixe a mistura ferver, pois você vai perder um pouco do THC que você está esperando para apresentar, na torta. Você vai notar que a mistura começa a engrossar. Quando isso acontecer, reduza o fogo para e deixe em segundo plano para um extra de dois minutos. Em seguida, retire a panela do fogo. 

gastronomia & maconhaEm uma tigela pequena, bata os ovos e metade do leite canábico e misture. Coloque a mistura recém-feita na panela com o restante do leite e aumente o fogo, mexendo sempre e trazendo a mistura ao fogo até ferver muito baixo (você deve ver algumas bolhas ... Não transbordando). Leve a panela fora do fogo uma vez que você começar a ver as bolhas e adicione a baunilha e a manteiga. Misture bem. Em seguida, despeje metade do conteúdo da panela para o tupperware e coloque-o na geladeira por uma hora. 

Ao retirar a mistura da geladeira, agora você deve espalhar metade do recheio gelado em uma forma de 9 polegadas. Fatiar as bananas e colocá-las em cima do recheio, certificando-se de cobrir toda a superfície. Em seguida, o topo das bananas com o resto do recheio. Cubra a torta com chantilly e leve à geladeira por pelo menos 8 horas antes de fatiar. Aproveite a sua torta e como sempre, medique-se com segurança!

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Você sabe o que é BitCoin? Entenda mais sobre a moeda virtual


saiba tudo sobre BitCoin, a moeda virtual
Você que navega e compra coisas de todos os tipos pela internet, alguma vez já deve ter se deparado com a palavra Bitcoin. Você sabe do que se trata e como funciona?

Primeiramente, o Bitcoin é uma moeda 100% virtual, e que como tal, deve ser considerado como qualquer outra moeda ou ação, que todos os dias varia seu valor de acordo com a movimentação do mercado mundial ao seu redor,

No dia de hoje, um Bitcoin está valendo cerca de mil reais, isso mesmo, parece ser muito caro, mas já esteve muito mais, e como todo mercado de câmbio, é nesse momento que as pessoas começam a comprar, para mais tarde venderem mais caro. Mas o Bitcoin dificilmente é comprado em unidade inteira, devido ao alto valor, por isso é muito mais comum você encontrar na internet, coisas que sejam vendidas e compradas com Bitcoin em valores decimais, como 0,12887 Bitcoin e assim por diante.

Como todo mercado de moedas, o Bitcoin tem seu mercado nacional e mercado internacional, e tudo o que você precisa ter para comprar, vender e movimentar seus Bitcoins, é uma carteira virtual específica para a moeda, e na internet é muito fácil encontrar. Uma vantagem inegável e que mais atrai as pessoas para essa moeda, é que as taxas de compra e venda do Bitcoin são muitas vezes menores do que as de banco e câmbios convencionais.

Outro ponto que torna o Bitcoin uma moeda única, é que toda a sua movimentação é online criptografada, e isso significa que é 100% anônima, então qualquer transação financeira não deixa registro de nomes e nem de valores, o que impossibilitam o rastreio por parte do fisco e autoridades mundiais, o que de certa forma, deixa tudo mais seguro para quem movimenta a moeda, independentemente do valor ser alto ou baixo,

Tanto o Bitcoin como sua carteira virtual são 100% anônimos e criptografados, o que impossibilita que outras pessoas mexam no seu dinheiro sem sua autorização, como acontece nos bancos, e ainda permite que transações milionárias e bilionárias sejam feitas longe dos olhos fiscais e financeiros.

Muitos sites da rede convencional de internet (sem ser deep web) aceitam compras feitas com Bitcoin, e de fato você pode comprar qualquer tipo de coisa com essa moeda, e até mesmo fazer operações que lhe permita sacar em dinheiro físico se houver necessidade. Alguns sites de sementes de maconha permitem a compra com essa moeda virtual, o que facilita muito a vida de muita gente que não pode ter seu nome ligado a esse tipo de transação, e permite a compra além das sementes, de fertilizantes, solos e utensílios de cultivo.

Como tudo o que é novo na nossa vida, o Bitcoin exige certo estudo de quem quer obter e operar essa moeda, é fácil encontrar material didático a respeito na internet, e com umas boas leituras ficar 100% a par da situação e começar hoje mesmo a desfrutar do Bitcoin.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Maconha foi erradamente culpada por morte de piloto da NASCAR

maconha NASCARUma coisa muito trágica aconteceu na NASCAR recentemente, quando o piloto Kevin Ward Jr. foi morto depois de ser atingido por um carro dirigido por um outro piloto, Tony Stewart. Os fatos são que Kevin Ward Jr. saiu de seu carro no meio de uma corrida para discutir com Tony Stewart por conta de uma manobra, e o carro de Tony Stewart atingiu Kevin Ward Jr., que acabou não resistindo e morrendo momentos depois. Após uma investigação ser conduzida, um júri decidiu não apresentar acusações contra Tony Stewart. A grande mídia, e o procurador do distrito supervisionaram a investigação, e vergonhosamente usaram a tragédia como uma oportunidade para culpar a maconha.  

Relatórios toxicológicos revelaram que Kevin Ward Jr., estava sob a influência de maconha na noite em que foi atingido e morto por um carro de sprint dirigido por Tony Stewart, disse o promotor Michael Tantillo de N.Y, nesta quarta-feira. 

Em uma entrevista coletiva para anunciar que um grande júri recusou-se a indiciar Stewart pela morte de Ward, Tantillo disse que o nível de maconha no sistema de Ward era alto o suficiente para prejudicar o julgamento. 

O nível exato de maconha apurado em Ward não é conhecido, e pode nunca ser divulgado. Mas, independentemente disso, eu acho que é seguro dizer que a maconha não era a culpada por essa tragédia. Tenho consumido um monte de maconha no meu tempo nesta Terra, e foram muitas e muitas vezes que fiquei chapado. No entanto, nunca pulei na frente de um carro em movimento a mais de 180 Km/h de uma forma agressiva. Segundo relatos, Tony Stewart acelerou seu motor, enquanto outros carros estavam quebrando. Mas ele é o culpado? Claro que não, porque o Sr. Ward tinha maconha em seu sistema, e apesar de nenhuma prova de que há maconha, a maconha é a culpada. O que torna um cenário triste, triste em tantos sentidos. Meus sentimentos para a família de Kevin Ward Jr., que tem que lidar com o fato de que a morte de um membro da família está sendo tratada
como sendo sua própria culpa por consumir maconha.

domingo, 28 de setembro de 2014

Repórter americana se demite ao vivo para lutar pela legalização da maconha


Uma repórter do jornal local do Alasca, Charlo Greene, causou polêmica ao vivo em rede nacional. Ela declarou que estava se demitindo para lutar pela legalização da maconha no Alasca. Alasca está esperando votar sobre a legalização da maconha em novembro deste ano, juntamente com Oregon e Washington DC. Eu tiro meu chapéu para Greene. Largando um bom emprego para ser uma ativista pró-maconha não é uma coisa fácil de fazer, ainda mais ao vivo. 

Greene fez o que muitos americanos sonham fazer. Durante uma reportagem sobre maconha, Greene afirmou o seguinte: 

"Tudo o que você ouviu é porque eu, a proprietária real do Alaska Cannabis Club, irei dedicar toda a minha energia para a luta por liberdade e justiça, que começa com a legalização da maconha aqui no Alasca. E quanto a este trabalho, bem, não é que eu tenha alguma escolha, mas, "f***-se", eu desisto."

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Jovens têm consciência de que a maconha é menos nociva do que o álcool

jovens e maconhaAdversários da maconha usam crianças como peões no jogo para manter a proibição da maconha no lugar. Quando perguntado por que a maconha deveria permanecer ilegal, pessoas como Kevin Sabet quase sempre oferecem a desculpa de que a legalização da maconha irá resultar em pessoas mais jovens consumindo maconha. O fato é que, o Colorado, nos EUA, tem visto uma diminuição do consumo de maconha por jovens desde que a maconha foi legalizada por lá. Isso é um fato que Kevin Sabet parece esquecer. Traficantes de maconha do mercado negro não pedem identidade e assim a maconha é muito mais disponível em um sistema desregulado em comparação com um regulamentado. 

A maconha é mais segura do que o álcool, esse fato é inegável. Mesmo Barack Obama admitiu isso. A sondagem foi realizada recentemente e descobriu que os jovens americanos estão plenamente conscientes disso. 

Os jovens sabem que a maconha faz muito menos mal à sociedade do que o álcool ou o tabaco. De acordo com uma pesquisa com adultos e 40 jovens, 47 por cento acreditam que o álcool é mais prejudicial para a sociedade, 27 por cento acha que o tabaco é o pior, e apenas 13 por cento escolheu a maconha como o mais nocivo dos três, alegando que ela pode ser a porta de entrada para drogas mais pesadas. 

Entre os adultos de idade entre 36 e 40 anos, a proporção era de apenas 33 por cento, mas entre aqueles com idade inferior a 30 a proporção era de um incrível 52 por cento contra 9 por cento. 

Se pessoas como Kevin Sabet querem proteger a juventude da América, ele deveria apoiar a regulamentação da maconha. Em vez disso, ele prefere manter a proibição em vigor, que aumenta o acesso à maconha pela juventude e a torna fácil para eles comprarem no mercado negro, sem qualquer regulamentação. A maconha é mais segura do que o álcool. Leis sobre a maconha devem refletir esse fato.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Gastronomia & Maconha - Cupcake espacial

Os cupcakes são mini bolinhos servidos inteiros e individuais, que a cada dia estão ficando mais na moda pela praticidade e pela beleza única de cada um, que se bem feito, vira verdadeira obra de arte.

Então nossa equipe gastronômica resolver pegar essa novidade e inovar ainda mais, fazendo algo clássico que muito maconheiro já teve o prazer de prova, o famoso Space Cake (bolo espacial), que deixa a cabeça de qualquer um lá nas nuvens, a onda é forte, então se liga na receita e no modo de preparo e faça para degustar uma onda muito boa.

Ingredientes:

1 2/3 xícaras de farinha de trigo
½ colher de chá de sal
1 ¾ colher de chá de fermento em pó
1 xícara de açúcar
½  xícara de manteiga de maconha, à temperatura ambiente
2 ovos
½ xícara de leite
½ colher de chá de essência de baunilha
½ colher de chá de extrato de limão

Modo de Preparo:

Preaqueça o forno a 170 ° C.
space cupcake
Começando com os cupcakes, misture a farinha, o fermento e o sal em uma tigela grande. Reserve isso de lado para mais tarde.

Em uma tigela grande, misture o açúcar com a manteiga de maconha, fazendo um creme. Adicione os ovos, o leite, a baunilha, extrato de limão, e a mistura de farinha, um de cada vez. Misture bem.
Unte e enfarinhe suas formas antes de preencher três quartos completos com a massa do bolo. Leve ao forno por 1 hora. Deixe os bolinhos esfriarem antes de começar enfeitar, pode-se colocar batida de claras com açúcar e depois confeitar com açúcar colorido.
Uma vez que eles estejam prontos, divirta-se!