segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Pesquisa canadense revela que maconha pode promover a memória e controlar a ansiedade

A maconha é a droga mais popular depois de álcool e tabaco, ganhou um apoio da comunidade científica: uma investigação determinou que a maconha pode aumentar o poder do cérebro. Experimentos em ratos que receberam uma dose poderosa de cannabis mostraram que a droga estimula o crescimento de novas células cerebrais. Um grupo de pesquisadores canadenses descobriram que, após um mês de tratamento, a droga nesses animais resultou em um regenerador de neurônios no hipocampo, uma área do cérebro que controla o humor e as emoções e está associada com o aprendizado e a memória.

O efeito foi muito parecido com o antidepressivo Prozac , que também estimula o crescimento nervosos no hipocampo. O Tratamento com Cannabis nos ratos resultaram em menos ansiedade e mais disposição ao se alimentarem em um ambiente em que anteriormente haviam sofrido um stress por indução dos pesquisadores.

Tem sido demonstrado que a maioria das drogas, incluindo álcool, heroína, cocaína e nicotina, destrói as células nervosas no hipocampo, por isso, os pesquisadores da Universidade de Saskatchewan, no Canadá sugerem que a cannabis é a droga ilícita que pode estimular a neurogênese adulta no hipocampo após a administração crônica, como publicado no Journal of Clinical Investigation (Journal of Clinical Investigation).

A descoberta contradiz pesquisas anteriores que enfatizou os riscos do consumo de cannabis, incluindo um aumento no grau de psicose em consumidores vulneráveis, e aumento do risco de câncer de pulmão. Novas pesquisas mostraram que injeções regulares com altas doses de HU210 (cannabis artificial) foram associadas com efeitos ansiolíticos e antidepressivos.

Esses efeitos complicados de altas e baixas doses de exposição aguda e crônica a cannabis pode explicar os resultados aparentemente conflitantes observados em estudos clínicos sobre os efeitos da cannabis sobre a ansiedade e depressão, ponderaram os cientistas.

O estudo surgiu de uma descoberta recente permitiu saber que, ao contrário de outras partes do cérebro, o hipocampo pode gerar neurônios durante toda a vida em mamíferos, incluindo seres humanos.

Justamente por causa disso a cannabis altera os efeitos da dor, náusea, tumores, esclerose e outras doenças em animais e seres humanos.

2 comentários:

  1. Amigo, o Planeta Maconha é um site de notícias. Esta foi escrita usando várias fontes deste mesmo estudo, além da tradução para o português do artigo original, para que assim nós do blog possamos criar a nossa própria notícia. Portanto,a fonte é o PlanetaMaconha, que é um site de noticias próprias.

    Agora, se vc quer saber de onde surgiu ,foi feito o estudo e publicado originalmente, está escrito no meio do texto "publicado no Journal of Clinical Investigation" da Universidade de Saskatchewan, no Canadá.

    ResponderExcluir