quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Governador de Washington pede que o governo federal afrouxe as leis contra a Maconha Medicinal

Meio a toda confusão e pressão do governo Barack Obama para fechar os dispensários de Maconha Medicinal, os governadores de Washington e Rhode Island pediram para que o Governo Federal reclassifica-se a maconha como uma droga aceita para fins terapêuticos, usando como argumento o fato que desta forma os estados que descriminalizaram a Maconha, assim como o dele, possam fazer a distribuição da droga sem correrem risco de uma intervenção federal.

"A divergência na legislação estadual e federal cria uma situação onde não há um sistema regulado e seguro para atender legítimos pacientes que podem precisar de cannabis medicinal", segundo diz um trecho da carta que enviaram Michele M. Leonhart, administrador da Drug Enforcement Administration (DEA).

Maconha está actualmente classificado pelo governo federal como uma substância controlada Classe I, da mesma categoria como heroína e LSD Drogas com essa classificação, o governo diz, têm um alto potencial de abuso e "uso não aceito atualmente em tratamento médico nos Estados Unidos . "

Maconha está atualmente classificado pelo governo federal como uma substância controlada Classe I, da mesma categoria como heroína e LSD. Segundo o governo dos EUA, drogas de Classe I têm um alto potencial de abuso e o seu uso não é aceito atualmente em tratamento médico nos Estados Unidos .

Os governadores querem a maconha reclassificados como uma substância controlada de Classe II, que iria colocá-lo na mesma categoria que drogas como o ópio, cocaína e morfina. O governo federal diz que essas drogas têm um forte potencial para abuso e dependência, mas que eles dependem de um médico para prescrever os medicamentos.

Com uma nova classificação, seria permitido então, que as farmácias , além dos dispensários de maconha, fizesse o comércio da maconha. “Se o nosso povo realmente quer a maconha medicinal, então precisamos fazê-la direito; precisamos fazê-la com segurança, e isso é o melhor feito em um processo que sabemos que funciona neste país”.

O estado de Washington aprovou a maconha medicinal em 1998, com uma questão eleitoral, vencida por 60 por cento dos votos. Mas, como muitos estados, Washington viu-se logo em uma área obscura. A Assembleia Legislativa tentou esclarecer as coisas na primavera passada, quando aprovou uma lei que explicitamente legalizada, regulamentada e licenciada para o funcionamento de dispensários de Maconha e seus funcionários.

Contudo,o Departamento de Justiça alertou o governador que cultivar e distribuir a maconha ainda era contra a lei federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário