quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Maconha sintética é alvo de proibição nos EUA

A guerra as drogas nos Estados Unidos vai ganhando contornos de uma repressão ainda maior. Nesta semana, parlamentares americanos discutem a aprovação de dois novos projetos de leis que tornaria por exemplo, crime a comercialização de substâncias como k2, Spice, Sais de banho, entre outros, que são conhecidos como maconha sintética. O outro projeto pretende criminalizar cidadãos dos Estados Unidos que exercem em outros países atividades que são julgadas como proibidas nas terras do Tio Sam.

Especialistas afirmam que estes projetos devem sim passar pela a aprovação dos parlamentares, no entanto, o tiro pode sair pela culatra, uma vez que cidadãos do país estão sujeitos a longas penas de prisão, sendo que no final quem paga a conta é o contribuinte, para que seja construídos mais presídios, justamente quando o mesmo governo federal anuncia cortes para conter gastos federais.

Desde que a guerra contra as drogas foi declarada há 40 anos, os EUA gastaram mais de um trilhão de dólares, além de causar um aumento de milhões de presos por violações da lei de drogas, contudo, as drogas estão facilmente disponíveis em cada comunidade e os problemas associados com eles continuam a crescer " disse Bill Piper, diretor de assuntos nacionais da Drug Policy Alliance.

Apesar do fato de 40 estados já terem aprovado leis criminalizando a maconha sintética e outras drogas , os parlamentares federais já estão trabalhando  um projeto de lei que pretende  colocar mais de três dezenas de compostos químicos encontrados em drogas sintéticas em Anexo I, uma subdivisão criada no qual corresponde a substâncias controladas pelo estado e sem nenhum valor medicinal.

O projeto de lei pode submeter os jovens e outros americanos a sofrerem processo federal e longas penas de prisão de até 20 anos ou mais para a distribuição de pequenas quantidades de uma droga sintética. . Embora esta legislação inicialmente ter encontrada pouca resistência enquanto se movia pela Câmara dos Representantes dos EUA, atualmente vem ganhando muita força e o desfecho deve ser sim mais uma guerra contra as drogas. "Ao correr para criminalizar as drogas sintéticas, o Congresso está condenando mais americanos a anos de prisão e ignorando as advertências da comunidade científica de que esta lei irá prejudicar a investigação médica" , disse Grant Smith, coordenador da política federal para a Drug Policy Alliance.

Um comentário: