segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Qual o motivo para se fazer uma guerra contra as drogas?

As guerras as drogas se tornou um marco negativo na política estadunidense há quarenta anos. Dentro de todo este ciclo proibicionista que imperam os valores conservadores em nome de uma falsa moral que sustenta uma boa parte da corrupção eu fico me perguntando quais os parâmetros que a sociedade se utiliza, ou até mesmo os governos, para taxar se determinada substância é boa ou ruim. Mesmo que muitos defendam que a questão da proibição das drogas não é apenas financeira eu fico me perguntando: Se por exemplo a Coca é uma substância controlada, porque diabos a Coca-Cola é tido como um símbolo da civilização Ocidental?

Aliás, essa conversa de governos proibicionistas tentarem cercear a liberdade individual de cada um, com a alegação de uso indevido, é uma verdadeira farsa. Afinal, poderiam também proibir o uso indevido da televisão, o principal meio de comunicação e mais alienante existente até o momento. Com que direito então, os Estados Unidos se acham os donos da razão e atua como a policia antidroga no mundo?

E o que falar da indústria de drogas, alvo de uma guerra fracassada que já dura mais de 40 anos que gera a cada vez mais mortes. Contudo, os governantes estão preocupados com as mortes e assassinatos? Creio que não! Pois se estivessem, as indústrias que fabricam armas não estariam em pleno funcionamento no século XXI. Contudo, neste aspecto pelo menos, o dinheiro gerado parece ser o principal fator de preocupação, pois não se esqueçam, que esta indústria é uma das principais mantenedoras das grandes economias mundiais.

Porque até mesmo os mais conservadores, que se dizem acima da moral, dos bons costumes, não cobram dos meios de comunicação uma discussão mais ampla, focando o debate não só tanto sobre as drogas em si, mas principalmente por suas causas? Porque um maconheiro é esculachado e sentenciado a ser um vagabundo pela sociedade, quando esta leva uma maneira de vida com enormes vícios vendidos pelas farmácias tradicionais? Afinal, qual o parâmetro usado para estas discussões? Será apenas o financeiro, ou estas pessoas estão realmente preocupadas com o bem estar da população?

Nenhum comentário:

Postar um comentário