quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Relatório mostra que tribunais dos EUA não conseguem baixar os índices de reincidência por posse de drogas


Mesmo que os Estados Unidos insistam em manter a política de repressão e de Guerra as drogas, cada dia mais as evidências mostram o quão é prejudicial este tipo de política, além de fato não conseguir reduzir o consumo e a venda de substâncias entorpecentes. Para se ter uma ideia, segundo um estudo divulgado esta semana pelo governo federal dos EUA, apenas 18, dos 32 tribunais conseguiram efetivamente diminuir a taxa de reincidência de entre os envolvidos em crimes, como por exemplo, posse de maconha ou qualquer outro tipo de substância controlada pelo governo.

Segundo especialistas, este método do qual os EUA vem seguindo e tentando mostrar ao mundo que é correto, apenas contribui para aumentar vertiginosamente as taxas de pessoas que são encarceradas. Não podemos esquecer que o país do Tio Sam possui a maior população carcerária do mundo, o que prova cabalmente que prisão de longe não é a melhor solução para usuários de drogas.

Para Daniel Abrahamson, diretor de assuntos jurídicos da Drug Policy Alliance, apenas uma reforma das penas, acoplado com um investimento abrangente em políticas de prevenção e educação, poderão efetivamente diminuir o número de prisões relativas a utilização de drogas, uma vez que estes métodos conservadores e proibicionistas  a cada dia se mostram mais ineficientes.

Abrahamson ainda lembrou que em muitas situações onde uma pessoa vai presa pela utilização de drogas, raramente a cadeia vai ser benéfica a ela. Ao contrário do que se pensa, e erroneamente, a cadeia não serve e não dá apoio a nenhum usuário de droga, mas sim serve como uma ferramenta propulsora para que o individuo fique ainda mais estigmatizado e acabe se viciando ainda mais, já que não existe nenhuma penitenciária no mundo que consiga efetivamente combater a entrada de drogas dentro de suas dependências.

Exemplo claro desta situação constrangedora são esses mesmos tribunais americanos, que em situações de reincidência  em relação a usuários de drogas, que vez ou outra tem uma recaída no seu tratamento- que é uma situação completamente normal, quando se trata de uma reabilitação por abuso de drogas- acabam sendo punidos com pena de reclusão, fazendo com que o tratamento ainda fique mais difícil. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário