terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Maconha e Ciência


A maconha medicinal é sem dúvida alguma um ótimo tratamento alternativo em diferentes situações. Mesmo que alguns prefiram não abrir os olhos para as propriedades medicinais desta planta, a verdade é que aos poucos a ciência vai provando aos desinformados, o quão a Cannabis poderia ser usada para salvar vidas. Abaixo, listo alguns dos principais resultados obtidos por pesquisadores, quando o assunto é a Maconha Medicinal.


Ciência: Doença de Alzheimer

De acordo com pesquisa realizada na Universidade de Roma, na Itália, o canabidiol (CBD) reduziu o inchaço do cérebro causado pela beta-amilóide (um peptídeo de 36 a 43 aminoácidos) em ratos que foram usados de cobaias. A Beta-amilóide é encontrado em grandes quantidades nas células nervosas, porém em pacientes de Alzheimer a Beta- amiloide é tóxica para as células. O CBD também incentiva a formação de novas células nervosas no hipocampo, uma região do cérebro importante para a memória. (Fonte: Esposito G, et al PLoS One 2011; 6 (12):.. E28668)

Ciência: Doença inflamatória intestinal

De acordo com estudos na Universidade Nápoles, Itália, o canabidiol (CBD) reduz a inflamação em amostras de tecido de pacientes com colite ulcerativa e em ratos com inflamação intestinal. A atividade da CBD, pelo menos em parte, é mediada pelo receptor chamado PPAR-gama. Os autores concluíram que o CBD revela uma nova estratégia terapêutica para o tratamento de doenças inflamatórias intestinais." (. Fonte: De Filippis D, et al PLoS One 2011; 6 (12):. E28159)

De acordo com outra pesquisa,  realizada na Universidade Madrid, Espanha, a ativação do receptor CB1 protege o intestino grosso dos efeitos nocivos do estresse. Camundongos foram submetidos a um ambiente estressante, resultando em aumento da produção de enzimas pró-inflamatória.

Os cientistas concluiram dizendo que os canabinóides podem ser uteis em terapias para situações de inflamação intestinal e disfunção da barreira do intestino grosso, que ocorre em situações estressantes." (Fonte:... Zoppi S, et al Gastrointest Liver Physiol Am J Physiol 2011 01 de dezembro [no prelo]).
  
Ciência: fibrose hepática

De acordo com a pesquisa que se utilizou ratos como cobaias, realizados em um hospital em Barcelona, ​​Espanha, a ativação do receptor CB2 por um canabinóide sintético (AM1241), impede a progressão da da fibrose hepática. Canabinóides, entre outros efeitos, reduz o teor de colágeno e melhora a viabilidade celular. (Fonte:... Reichenbach V, et al J Pharmacol Exp Há 07 dezembro 2011 [no prelo])

Ciência: Apetite

De acordo com estudos na  Universidadde Reading, Reino Unido, um extrato de cannabis sem THC, fez com que ratos aumentassem a ingestão de alimentos. Comparou-se os efeitos de um extrato com THC e um sem o canabinóide. Ambos os extratos de cannabis aumentaram a ingestão de alimentos. Os autores concluíram que pelo menos um canabinóide induz diferentes alterações no padrão de alimentação em ratos." (Fonte:... Farrimond JA, et al Behav Pharmacol 2011 12 de dezembro [no prelo])

Nenhum comentário:

Postar um comentário