sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

O mito de que maconha leva o usuário a desenvolver esquizofrenia


Desde quando os Estados Unidos instaurou a chamada guerra às drogas, ainda no governo Richard Nixon, a maconha começou a ganhar uma conotação completamente fora da realidade. A publicidade da época tinha o intuito de demonizar a maconha a todo custo; pesquisas não fidedignas eram financiadas pelo governo, para assim apresentar resultados manipulados dos males que o uso da maconha podia causar a uma pessoa. Foi justamente nesta época, que se criou um grande mito que se perdura até hoje, no qual muitos afirmam que a maconha causa esquizofrenia.

A verdade é que até os dias de hoje, nenhum cientista conseguiu provar de fato uma relação direta entre usuários crônicos de maconha e o desenvolvimento da esquizofrenia. O que no máximo já foi SUGERIDO em pesquisas fidedignas, é que talvez, pessoas que já tenham uma pré disposição para desenvolver esse transtorno mental possam acelerar tal processo devido a utilização da Cannabis. Em contrapartida, outras pesquisas SUGEREM  que o THC (Delta -9- tetrahidrocanabinol) possa ser responsável por esta aceleração, contudo o CBD (Canabidiol), que também está presente na maconha, seria um excelente anti-psicótico. Vale a pena lembrar que entre uma pessoa que tenha uma pré-disposição para desenvolver esquizofrenia e uma pessoa normal, existe um abismo imenso, sendo que esta pessoa que tenha pré-disposição de esquizofrenia, não necessariamente teria que se abster da maconha e sim consumir uma erva com maiores níveis de CBD.

A verdade é que ainda sim muitas pessoas usam o argumento da esquizofrenia para justificar a proibição da maconha. Não satisfeito, procurei alguns dados estatísticos sobre a população brasileira que sofre esquizofrenia e também dos usuários de maconha do país. Como já era esperado, observei que a cada ano que passa, os usuários de maconha aumentam no mundo inteiro, mas especificamente na América Latina existe um  maior crescimento em usuários de maconha.No Brasil foi contabilizado um aumento de 160% de usuários de maconha. Como destaca a UNODC (United Nations Office on drugs and crime) a maconha continua sendo a substância ilícita mais amplamente produzida e utilizada no mundo: é cultivada em quase todos os países do mundo e consumido por algo entre 130 a 190 milhões pessoas pelo menos uma vez por ano - apesar de esses parâmetros não dizer muito em termos de dependência.

Contudo, para a minha surpresa, quando o assunto foi esquizofrenia, observei que as taxas de  pessoas que sofrem deste transtorno mental praticamente não se alteraram durante os anos. Para se ter uma ideia, em 2005, dados apontavam que 1,8 milhão de pessoas sofriam de esquizofrenia no Brasil. Até o fim do ano passado, as estatísticas apontavam que 1% da população brasileira sofria desta doença, algo em torno de 2 milhões de pessoas. Então, diante desses fatos, a pergunta que não quer calar: como as pessoas podem afirmar que o uso de maconha esta diretamente ligado ao desenvolvimento da esquizofrenia?

Um comentário:

  1. ESQUIZOFRENIA NO BRAZIL, OU É MUITA GRANA ,SEM SABER MAIS ONDE METER, OU É A MISÉRIA , A DESGRAÇA DO POVO, JÁ VIRAM POLITICOS ESQUIZOS, ????NÃO,,,SÓ PRA NÃO IREM PRESOS.

    ResponderExcluir