segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Califórnia realiza mapeamento demográfico de usuários de maconha


Um dos pontos positivos quando se regulamenta a maconha é justamente saber quem são os usuários e qual a finalidade que os mesmos se utilizam da erva. Um estudo realizado na Califórnia, fez uma espécie de mapeamento demográfico, para entender melhor os consumidores de Cannabis do Estado, que legalizou a erva a quase 16 anos.

Os autores analisaram dados de 1.746 admissões consecutivas em nove clínicas de maconha medicinal, toda 
que funcionam legalmente na Califórnia. Entre as descobertas dos pesquisadores:

 Três quartos dos pacientes da amostra eram do sexo masculino e três quintos eram caucasianos. Em comparação com dados do censo do Califórnia, os pacientes desta amostra eram, em média, "um pouco mais jovem, apresentando-se  com mais anos de estudo.

Os pacientes autorizados tinham maior probabilidade de estar entre as idades de 25 e 34 (27,5 por cento), seguidos por aqueles entre as idades de 35 a 44 (21,3 por cento) e 45 a 54 (20,4 por cento).

As razões mais comuns citadas pacientes para o uso de maconha medicinal são o alívio da dor, espasmos, dores de cabeça e ansiedade, bem como para melhorar o sono e relaxamento.

Os doentes relataram que normalmente o uso da cannabis lhes forneceram mais de um benefício terapêutico, e quatro em cada cinco (79,3 por cento), relataram após ter tentado outros medicamentos prescritos por seus médicos, nos quais metades eram derivados de opiáceos.

A maioria (40,1 por cento) dos pacientes avaliados se utilizam apenas quantidades moderadas de maconha (até 3 gramas por semana). Trinta e seis por cento dos pacientes relataram o uso de 4 a 7 gramas de cannabis, e 23,3 por cento disseram que consumir mais de 7 gramas de maconha por semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário