sábado, 10 de março de 2012

UFC esconde doping por maconha por dois anos


O site americano Bloody Elbow fez importante revelação na manhã desta sexta-feira (9). De acordo com sua apuração, o americano Tyson Griffin foi flagrado no exame antidoping por uso de maconha ainda em 2010, logo após ter sido derrotado por Nik Lentz no UFC 123.
Como punição, o “Carrasco dos Brasileiros” foi suspenso por sete meses, e só voltou ao octógono para vencer Manny Gamburyan, em junho do ano passado.

Curiosamente, tanto o UFC quanto a Comissão Atlética dos EUA não divulgaram o resultado dos exames, ao contrário do que foi feito com Nick Diaz em fevereiro deste ano.

Na ocasião, Diaz foi derrotado por pontos e, inconformado com o resultado, anunciou sua aposentadoria ainda no octógono. Dias depois, o resultado do exame apontando o uso de maconha foi divulgado, e sua suspensão provisória estipulada.

Não só no MMA, mas como também no surfe, a questão do doping por maconha vem sendo muito discutido. Há algumas semanas atrás, o famosos surfista Kelly Slater saiu em defesa da maconha, quando falou que não vê problemas nas pessoas que se utilizam de Cannabis.

O esporte de Slater foi pioneiro nesta questão, pois tolera sim o uso da maconha. Quando o atleta é flagrado no doping, ele não é revelado, por não se tratar de nenhuma substância que estimule o atleta, o que seria ilegal.

Alguns atletas do MMA já se manifestaram também à favor da maconha, justamente por não verem a erva como um estimulante ou algo que possa influenciar a favor do atleta que vai entrar no octagon. No caso do Nick Diaz, por exemplo, o lutador é hiperativo e possui uma carteirinha de usuário de maconha medicinal da Califórnia, o que para seus companheiros lutadores veem como normal.

Apesar do MMA e o Surfe já estarem se mostrando menos repressivo quanto ao uso de maconha, vale a pena lembrar que ainda sim a maioria dos esportes consideram a maconha uma substância ilegal e passível de longas punições por parte do comitê internacional, já que para eles ainda sim se trata apenas de uma droga, sem potencial e valores medicinais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário