segunda-feira, 30 de abril de 2012

A face mentirosa de Obama em relação à Maconha Medicinal


O Departamento de Justiça sustenta que não houve mudança  napolítica da administração sobre a maconha medicinal do Presidente Barack Obama, que alega recentemente à Rolling Stone, "Eu nunca fiz um compromisso que de alguma forma que íamos dar carta branca aos grandes produtores e operadores de maconha – e a razão  principal é porque é contra a lei federal.

Porém, em 2008, ele também era contra a lei federal, quando o  ate então candidato disse que não iria "usar os recursos do Departamento de Justiça para tentar contornar as leis estaduais que autorizam" a maconha medicinal. Hoje, o Departamento de Justiça está travando uma guerra a plenos pulmões contra dispensários de maconha medicinal na Califórnia e outros estados que a legalizaram.

Em outubro, um grupo de advogados norte-americanos da Califórnia anunciou que iriam se concentrar em pontos de venda de maconha medicinal. Eles foram invadindo dispensários área desde então, mostrando o verdadeiro autoritarismo do governo federal norte-americano.

Obama está certo em notar que, apesar da Califórnia e 15 outros estados já legalizaram a maconha medicinal, o seu comércio viola a lei federal. Mas é uma coisa para a aplicação da lei federal para investigar dispensários, que já venderam maconha para uso recreativo e processar os criminosos e não fazer o que ele está fazendo, simplesmente fechando os dispensários de Maconha Medicinal que agem dentro da lei e esquecendo de colocar atrás das grades o verdadeiros bandidos.

É revoltante quando os federais vão atrás de senhorios que alugam às empresas que são legais sob a lei estadual, fazendo-os enfrentar um processo criminal, sendo ele um cidadão de bem. Além disso, os exorbitantes recursos que atualmente são gastos pelo Departamento de Justiça, em processos sem pé e sem cabeça, poderiam logicamente estar beneficiando a sociedade em geral, pois a guerra que o Presidente Barack Obama continua a travar é muito prejudicial a autonomia dos Estados e o bem estar dos cidadãos americanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário