quinta-feira, 19 de abril de 2012

Maconha, Demônio!!!?????


A maconha parece mesmo ser a substância adotada para Barack Obama tentar recuperar o seu prestígio no meio do eleitorado dos Estados Unidos, pois nada justifica toda esta proibição, inclusive as investidas contra dispensários de Maconha e a famosa Universidade de Oaksterdam. Diferentemente, de outras “drogas”, a famosa maconha, nada mais é que as flores secas produzidas da Cannabis, que provada cientificamente, já se mostrou benéfica em vários tipos de doença , não só como a cura, como na maioria das vezes, uma forma de aumentar a auto-estima e a qualidade do paciente que sofre de doenças graves, como o câncer de pele, fibromialgia, outras dores crônicas, que seriam difíceis de citar todas nesta postagem.

A verdade é que todo sabemos definitivamente que a maconha pode ser proibida por qualquer outro motivo, que não seja porque ela faz mal. Aliás, nenhuma droga é controlada pelo governo apenas pelo fato dela fazer mal, muito pelo contrário, embutida nesta perspectiva do falso moralismo, encontramos corrupção e capitalismo exacerbado, poder. Sinceramente, falta à população brasileira, pelo menos o espírito de cientista, de ao menos perguntar o por que de alguma coisa. Os argumentos para a proibição da maconha são simplesmente ridículos, pois não batem com o que os cientistas descobrem e nem com os estudos sobre Cannabis realizados ao longo dos anos, e disso, mesmo que várias pessoas relutem, todos nós sabemos.

O que fica para a população, o que é passado de gerações para gerações, são simplesmente as falsas verdades,  como outros mitos  do tipo “manga com leite” , “vampiros”, “fantasma da ópera, “alma penada”.

O pior disto tudo, que eu queria escutar de todo o proibicionista – no entanto eles não obtém resposta- sobre o porque eles se preocupam tanto com a sua liberdade individual de fumar ou não maconha, mas em nenhuma hora eles se preocupam com a carnificina gerada pela repressão e nem as cifras milionárias que são gastas nessa guerra. Diante disso eu penso, e profundamente, será apenas mais um ato de desinformação e hipocrisia? Aliás, que me desculpem os religiosos, mas legalização da maconha, liberdades individuais, eutanásia, aborto, são temas para serem discutidos seriamente e não com crendices. Lembrem-se, respeitar todas as religiões eu respeito, só creio que em debates como este são de cunho científico social e não de fanáticos -  que cansamos de ver, independente da religião-  que veem a sua crença acima da dos outros e consequentemente, jamais conseguirá ver a situação do outro lado, a não ser a que confirme a sua crença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário