quarta-feira, 16 de maio de 2012

Você sabe o por que não se usa cânhamo?


O cânhamo é uma planta que tem uma história incrível de milhares de anos. A história recente do cânhamo nos Estados Unidos é muito interessante sob o ponto de vista sociológico.Quando a maioria das pessoas pensa em fibras para roupas, lembram de algodão ou lã. Tanto o algodão quanto a lã são fibras macias e suaves desde o início. Você pode limpá-las, torcê-las e criar fios. Estes fios são ótimos para fazer roupas macias, mas não são muito resistentes.

O cânhamo é muito parecido com o linho. Tanto no cânhamo como no linho, as fibras estão na haste da planta. As fibras são algo parecido com os fios que você vê na haste do aipo: longos, fibrosos e duros. Para obter as fibras, você as separa da casca seca da madeira . As fibras tendem a ser mais ásperas do que o algodão ou a lã, e são muito resistentes. Essa resistência faz do cânhamo uma ótima fibra para cordas.

O cânhamo aparece em catálogos e revistas orgânicas pelo fato de ser ambientalmente correto. Por exemplo, as pessoas com consciência ambiental gostam de alguns aspectos do cânhamo:
o algodão cultivado nos EUA utiliza toneladas de pesticidas e fertilizantes. É uma plantação muito intensiva que exige muito mais do que cuidados com a terra. Os carunchos e outros insetos adoram algodão e é preciso usar inseticidas para combatê-los. 

Segundo a enciclopédia World Book: "O cânhamo pode ser plantado simplesmente ao espalhar as sementes pelo chão". É possível cultivar o cânhamo com muito menos fertilizantes e pesticidas; as fibras do cânhamo podem ser usadas de várias maneiras. Podemos fazer roupas, papel, papelão, compensados, etc. Usando o cânhamo para fazer papel e outros materiais, as florestas sofrem menos desmatamento. O cânhamo também cresce bem mais rápido e de maneira mais densa do que as árvores.

O problema do cânhamo é que ele também é conhecido como a planta Cannabis, outro nome para maconha. Segundo a Encyclopedia Britannica:

"Cânhamo (espécie Cannabis sativa): planta da família Cannabaceae pertencente ao grupo das fibras liberianas. 

A planta é cultivada por suas sementes, que contêm cerca de 30% de óleo, e também para a produção dos narcóticos maconha e haxixe a partir das folhas e florescências".

Por isso, quando se fala em Cânhamo, a conexão com a maconha acaba fazendo com que a falta de informação impere e seja um assunto tão problemático.

Nenhum comentário:

Postar um comentário