quarta-feira, 18 de julho de 2012

Barack Obama X Dispensários de Maconha


  A administração do atual presidente dos Estados Unidos, Barack  Obama tem  alimentado uma escalada para acabar com os dispensários de Maconha Medicinal. O que já estava uma bagunça foi piorando de uma semana para a outra, e cada novo ataque a uma loja de maconha sempre era levantada a questão se realmente o Governo Federal não estava indo longe demais e passando por cima do poder dos Estados.

 Segundo o Procurador-Geral Eric Holder reiterou que a posição do governo é atacar os dispensários que não estão em conformidade com as leis : "Nós limitamos nossos esforços de aplicação para essas pessoas eorganizações que estão atuando fora de conformidade com a lei estadual."

Holder acrescentou que os dispensários podem  ser invadidos  se estiverem muito perto de uma escola e, de fato, dispensários numerosos foram fechados para funcionamento, nos 1.000 metros de uma escola, mesmo na ausência de quaisquer problemas reais ou reclamações da vizinhança.

Contudo, essas explicações não batem com o fechamento do maior dispensário de Maconha Medicinal do Mundo, a Harborside, já que o mesmo não estava a 1.000 metros de nenhuma escola. Ao contrário disso, a Harboside é considerado um dispensário de maconha exemplar, desde sua gestão, ao prosseguimento das leis que regem o programa de maconha medicinal.

É por isso que o ataque do governo Obama em Harborside é tão terrivelmente míope. Ela expõe a realidade de que eles estão com mais medo das melhores farmácias do que qualquer outra pessoa. Depois de tantos ataques, Barack Obama está ficando sem argumentos e cada vez mais perdendo votos deste público.

Obama disse muitas vezes que o enfraquecimento das leis de maconha medicinal era um mau uso dos recursos, e ele estava certo. Mas não é apenas um mau uso dos recursos, também é simplesmente fazer aquilo que é errado. Como candidato, e como um líder, é hora do presidente do país que mais prega democracia e liberdade, mesmo que utopicamente, fazer as coisas direito, pesando realmente nas pessoas que dependem da maconha medicinal e não em lobistas que estão interessados em proteger os interesses econômicos de grandes grupos industriais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário