terça-feira, 28 de agosto de 2012

Conselho Municipal da cidade de Springfield votou a favor da descriminalização da posse de maconha


O Conselho Municipal da cidade de Springfield votou a favor da  descriminalização da posse  de maconha na cidade, localizada no estado do Missouri. Segundo a portaria, a pena máxima por portar até 1,25 onça de maconha (em torno de 39 grama) é de no máximo 150 dólares de multa.

A decisão, veio depois de que os membros do conselho se revezaram expressando preocupações sobre o fato  da punição para as pessoas encontradas com quantidades relativamente pequenas de maconha.

Para o Funcionários policiais locais, incluindo o chefe de polícia Paul Williams e no condado de Greene, o procurador Dan Patterson  afirmou que seria amarrar as mãos quando julgar casos de maconha e impedi-los de fazer cumprir totalmente a lei estadual.

O Prefeito Greg Burris, disse que vai solicitar alterações possíveis a partir de membros do conselho, que será apresentado para apreciação, como parte de um projeto de lei de emergência, em 10 de Setembro, quando o Conselho se reúne.

Descriminalizar a maconha resolveria boa parte dos problemas causados pela sua proibição

Por que a distribuição de maconha para fins estritamente médicos tem que ser uma questão tão complexa e divisionista?

Desde que a maconha é legal no estado de Washington,  como produto medicinal e pode ser vendido como tal, o Departamento de Estado da Receita vem arrecadando mais impostos. Desde 2010 o Departamento de Receita alertou estabelecimentos de maconha que deve remeter os impostos sobre vendas em suas transações. Cerca de 50 dispensários  temregistro com o Estado, ajudando a recolher 750.000 mil dólares em impostos da indústria, ao longo do período de um ano, de acordo com dados levantados pela Associated Press.

O Gov. Chris Gregoire  e o chefe de governo de Rhode Island Lincoln ,uniram-se no ano passado em um esforço de bom senso para que o governo federal possa regulamentar a maconha como uma droga da programação II, essencialmente reclassificá-la como um medicamento de prescrição.Há muito tempo, esta vem sendo a perspectiva vista  como a solução para muitos dos problemas causados pelas diferenças nas leis estaduais e federais.


Tratar a maconha como qualquer outro medicamento de prescrição seria resolver um monte de problemas, inclusive da venda ilegal e do controle do mercado negro sobre a maconha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário