quinta-feira, 13 de setembro de 2012

México extradita para os EUA fundador do cartel Los Zetas


O México entregou esta terça-feira em extradição aos Estados Unidos Jesus Enrique Rejón Aguilar, conhecido como "El Mamito", membro do grupo fundador do cartel de narcotraficantes Los Zetas, informou a promotoria em um comunicado.

Rejón Aguilar "era procurado para ser processado em uma corte federal no Distrito de Columbia, Estados Unidos, pelos crimes de associação criminosa e contra a saúde", informou o texto.
A fonte explicou que após investigar seus arquivos, as autoridades americanas descobriram que Rejón era líder de uma organização conhecida como "La Compañía", que transportava grandes quantidades de maconha e cocaína para distribuir nos Estados Unidos.

A operação de entrega foi realizada esta terça-feira no aeroporto mexicano de Toluca, a 67 km da capital, onde agentes da promotoria o entregaram a oficiais de justiça e da Agência Antinarcóticos (DEA) dos Estados Unidos.

Rejón tinha sido detido em julho de 2011 em Atizapán, município vizinho à capital mexicana, pela polícia federal, que na ocasião o sitou como terceiro na estrutura de Los Zetas, abaixo apenas dos líderes Heriberto Lazcano ("El Lazca") e Miguel Angel Treviño ("Z-40").
Na época, a polícia federal mexicana informou que Rejón era investigado pelo ataque em fevereiro daquele ano em que morreu o agente Jaime Zapata, do Departamento de Imigração e Alfândega.

Assim como todos os fundadores de Los Zetas, "El Mamito" desertou do exército mexicano em 1999, junto com outros 14 colegas. Ele fazia parte de um grupo de elite criado para combater o Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN).

A quadrilha Los Zetas teve origem em um braço armado do cartel do Golfo, do qual se separou em 2010, em um rompimento que levou a uma guerra sangrenta em vários estados do norte e do leste do México.

Nenhum comentário:

Postar um comentário