quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Doping por maconha gera mais um capítulo de debate entre atletas


O doping de Dave Herman por traços de maconha atestado após a luta contra o brasileiro Rodrigo Minotauro no UFC Rio 3 novamente levantou a questão - sempre polêmica - sobre o uso da substância por atletas de diversas modalidades. Diga-se de passagem, já comprovado cientificamente, o atleta que se utiliza de maconha, cocaína, não tem nenhuma vantagem sobre o seu adversário.

Diversos sites especializados repetiram a pauta e abordaram os principais lutadores sobre o caso. A opinião mais remexida veio do norte-americano Rampage Jackson, ex-ídolo do Pride e ex-campeão meio-pesado do UFC. Para ele, a erva simplesmente não deveria integrar a lista de punições por substâncias dopantes por ter propriedades calmantes.

"Honestamente, não acho que alguém que seja pego por uso de maconha tenha de de ser penalizado em qualquer modalidade. (A maconha) não melhora a performance, ela atua justamente no contrário, para acalmar os ânimos. Mas não sei, nunca treinei após ter usado", disse Rampage.

"Acho que maconha é uma erva da terra,  de propriedade estritamente natural. Não vejo nada de errado com isso, desde que você não abuse. Esta é minha opinião. Se algum lutador ou atleta atestar positivo por maconha, não deveria ser penalizado, porque já está jogando contra ele próprio", endossou Rampage.

A polêmica novamente foi levantada após vários lutadores de MMA serem punidos por uso de maconha, como é o caso por exemplo do lutador Nick Diaz e Matt Riddle, que chegou até a mostrar a sua carteirinha de usuário medicinal de maconha, expedida na Califórnia, estado no qual o uso de maconha terapêutica é reconhecido e legalizado.

Eddie Alvarez, foi outro lutador que emitiu sua opinião, ficando em cima do muro. “"É tudo droga. Cada um na sua. Algumas pessoas fumam maconha, outras fazem uso de esteróides e outras bebem álcool. Quem somos nós para julgar?".

Para finalizar, quando perguntado sobre maconha, o lutador Tyrone Spong não titubeou: “Sou de Amsterdã. Então, próxima pergunta".

3 comentários:

  1. Vamos fumar a hipocrisia! Liberdade à erva já!

    ResponderExcluir
  2. "Sou de Amsterdã.Proxima pergunta". Epico.

    ResponderExcluir
  3. Tomar relaxantes musculares e outras drogas que os "caretas" costumam usar muito, pode, agora uma planta, que não foi criada em laboratório, veio da natureza, com fins relaxantes e medicinais, não pode? Por favor né! E outra, ele não ia lutar quando fez o uso, fora que para doação de sangue você pode ter consumido canábis 24 antes de doar que não dá nada. LEGALIZA BRASIL!

    ResponderExcluir