quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Juramento da “Medicina” (Por Mário Márcio Pelajo)

Cânnábis Anonymous - Maconha
“Eu juro, que ao exercer a “arte” de curar, mostrar-me-ei fiel, aos preceitos da honestidade, caridade e da ciência. Penetrando no interior dos lares, meus olhos serão cegos, minha língua calará os segredos que me forem revelados, os quais terei como preceito de honra. Nunca me servirei da profissão para corromper os costumes e favorecer o crime. Se eu cumprir este juramento com fidelidade, goze eu, para sempre, da minha vida e da minha arte de boa reputação entre os homens. Se o infringir ou dele me afastar, suceda-me o contrário. Assim eu juro!”

Existem 2 tipos de médico: Os que sabem das propriedades fitoterápicas da cânnábis e os que não sabem. Sobre os que não sabem não vou nem mesmo comentar, tamanha a alienação e a desinformação para com a ciência nesta profissão tão séria, talvez uma das mais importantes em nossa sociedade. Os que sabem, são péssimos profissionais. Se é que são profissionais. Como diz o próprio discurso de posse do diploma, os que sabem e não receitam este remédio para seus pacientes, automaticamente quebram os juramentos de honestidade, caridade, ciência e honra. A ética foge junto com o caráter. A ética é o que fazemos quando todos estão nos vendo e o caráter o que fazemos quando ninguém nos vê. Ambos são quebrados neste caso. Pior são os médicos que entendem errado a frase “minha língua calará os segredos que me forem contados”. Alguns entendem que os segredos são da burguesia e não dos pacientes. Favorecer o crime então na Medicina pode virar rotina com os médicos. De acordo com o juramento do curso de Medicina, quase a totalidade dos médicos do mundo não são teoricamente médicos, pois pediram para que fosse sucedido o contrário já provado. E seja pelo motivo que for, desinformação, medo da lei, cultura.... dá no mesmo. A maioria dos médicos o “são” apenas na prática, não na teoria.

Texto escrito por Mário Márcio Pelajo, autor do livro Canábis Anonymous

"Curta" a página Cânnábis Anonymous no Facebook:
http://www.facebook.com/canabisanonymous


Mário Márcio Pelajo, nascido em 1980, Engenheiro de Produção, formado pela Universidade Federal Fluminense, é um carioca que se autodefine como um autodidata e grande amante de assuntos contemporâneos, como História, Geografia, Política, Economia, Meio Ambiente e Agricultura, dentre muitos outros assuntos diversos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário