sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Algumas curiosidades sobre a maconha


-A maconha não é uma planta nativa do Brasil. Ela foi introduzida em nosso país, em 1559 pelos escravos, daí uma dos motivos da maconha também ser conhecida como “fumo d’Angola”.

-Até o início século XX, a maconha era legalizada no Brasil, sendo vendida em maços e prescrita para insônia e também asma.

- O Brasil foi um dos pioneiros a adotar uma lei que proibia o uso e o comércio de maconha, ainda na década de 20.

-As fibras da Cannabis tem grande utilidade na construção civil. O Hempcrete (mistura de cânhamo, cal e água)  é atóxico ,resistente a cupins e absorve gás carbônico da atmosfera o que faz um método 100% orgânico, que não danifica a natureza.

-Existem relatos na medicina, além da utilização de maconha como forma de tratamento para a dependência química causada por drogas mais fortes, como crack e heroína. Países como a Holanda, já se utilizam desta metodologia, mostrando que a maconha é a porta de saída para drogas pesadas e não a porta de entrada, como muitos leigos pensam.

-Em Israel, cientistas desenvolveram uma maconha com pouco THC. Conhecida como a maconha que não dá barato, este tipo de terapia se utiliza o Canabidiol (CBD) como principal ferramenta para combater reações inflamatórias.

-A primeira lei ocidental que proibia o uso da maconha foi promulgada por Napoleão Bonaparte. Durante seu império, os egípcios eram grandes consumidores de haxixe.

-A larica é advinda da consequência do THC inibir o receptor canabinoide CB1 que consequentemente interrompe o hormônio responsável pelo controle do apetite. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário