quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Legalização Regulamentada da Canábis (Por Mário Márcio Pelajo)

Cânnábis Anonymous - Maconha
Existem muitas pessoas no mundo interessadas em manter este sistema social absurdo. A grande minoria muito poderosa. Com a Legalização Regulamentada, os preços de todos os produtos do mundo ficariam mais baixos, pela inserção da mais barata matéria-prima e pela redução da demanda ou procura pelas outras.Ocorreria no curto prazo uma redução na frequência da procura individual por produtos em geral, em virtude das propriedades de resistência da canábis. Isso faria com que os preços dos produtos caíssem, pois o próprio custo da nova matéria-prima é bem mais baixo. Com as propriedades de resistência da canábis ocorreria no curto prazo uma redução das pressões inflacionárias que atormentam os governos e os civis há séculos, principalmente os trabalhadores mais pobres que tem seu baixo salário praticamente engolido pela inflação. Os bens básicos de alimentação são os maiores vilões da inflação. Com a implantação do plantio de canábis haveria mais espaço livre para o plantio de alimentos, pois como já vimos a área necessária para o plantio é menor, reduzindo também o desmatamento e o aquecimento global. Os produtos feitos com a canábis seriam muito mais baratos e durariam muito mais que os feitos de todas as outras matérias-primas. As empresas e os cidadãos comuns teriam muita matéria-prima para comercializar, fazendo até mesmo com que o mundo visse novamente algumas práticas mercantilistas em maior frequência.

Texto escrito por Mário Márcio Pelajo, autor do livro Canábis Anonymous

Nenhum comentário:

Postar um comentário