quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Devemos legalizar ou descriminalizar a maconha?


As propriedades medicinais da maconha estão sendo avalizadas por diferentes vertentes da medicina mundial. Além de seu uso terapêutico, a maconha também é usada para fins religiosos e recreacionais. Diante desta situação, vemos um intenso debate sobre o que é melhor para as diferentes nações: legalizar ou descriminalizar a maconha?

Quando discutimos abertamente a situação, vemos temores sobre a descriminalização e a legalização da maconha por vários lados, como por exemplo, várias pessoas que pensam que a descriminalização não é legal, por acharem que com este paradigma, os usuários ainda estariam sujeitos a penalidades e pagamentos de multas, enquanto outros temem a legalização, por acharem que em pouco tempo, a indústria atual do tabaco dominaria o mercado.

A questão principal é que nem a descriminalização nem a legalização da maconha podem ser olhadas de forma extrema. Na verdade, é preciso que se crie um sistema em que se busque regras razoáveis e que qualquer pessoa possa participar, sem necessariamente ter uma receita médica, sendo que ao mesmo tempo não podemos deixar que se monopolize a produção e a venda da maconha pela industria do tabaco.

Colocando a situação diretamente no Brasil, a primeira coisa a ser feita é a descriminalização da maconha, para que se crie uma regulamentação mais sensata sobre a maconha, fazendo com que se tire os jovens da criminalidade, criando assim um sistema legal e sob intensa fiscalização, para que assim o usuário de maconha não seja tratado como um bandido e assim perca todo aquele estigma imposto erroneamente pela sociedade de que o uso da maconha é um desvio de caráter.

Posteriormente, com dados e pesquisas sobre o tema, o país teria embasamento para uma possível legalização, que seria uma decisão mais que importante no país. Porém, precisamos primeiro descriminalizar, para uma profunda observação do fenômeno, para depois legalizar, uma vez que a legalização tornaria todo o mercado da cannabis como legal, tirando assim proveito deste sistema que poderia gerar até 7 bilhões de reais ao ano para os cofres do Brasil e que necessariamente teriam que ser revertidos em bens coletivos para a sociedade.

Um comentário:

  1. totalmente apoiado,

    daqui a pouco vao proibir de plantar alface, pois alface tem na venda...

    Descriminalizar ja é a solução

    ResponderExcluir