sábado, 9 de fevereiro de 2013

Polícia faz blitz para maconha


É pessoal, agora como todos já sabem, a polícia de São Paulo tem uma novidade nas blitz, é o aparelho que detecta se o motorista consumiu maconha ou outras drogas ilícitas. Particularmente eu discordo da atitude, para com a  maconha, uma vez que, sou usuário, dirijo ha alguns anos chapado e sei que minhas funções motoras não me impedem de realizar uma direção prudente e segura. Claro que o efeito é único em cada pessoa, mas não conheço de gente de dirija desgovernadamente depois de fumar um baseado.

E logo no primeiro dia de utilização do aparelho, a polícia já flagrou um motorista na noite dessa sexta. Depois do teste da saliva, o aparelho detectou que o condutor havia consumido a erva, então a polícia resolveu ainda fazer uma busca no veículo e encontrou uma porção de maconha. Além do rapaz perder a carteira e pagar uma multa no valor de R$ 1.900,00 o motorista vai responder por utilizar droga para dirigir.

Lembrando que o cidadão não é obrigado a fornecer provas contra si próprio, pode-se recusar o teste, contanto, apenas o testemunho  do policial ou de testemunhas é o bastante para valer como prova, segundo a nova lei. Se você tiver um colírio é bom usar, contando com o fato de que o maconheiro quando sob o efeito da erva, age normalmente, não troca as pernas e não fala enrolado, então não terá como alguém testemunhas que você está drogado, se por um acaso os olhos estiverem vermelhos, o jeito é alegar conjuntivite ou alguma espécie de alergia.

E vamos lutar pelos nossos direitos, maconheiros e cannabistas. Não podemos perder cada vez mais espaço, temos que lutar pela nossa liberdade e direitos, e não esperar que eles aconteçam sozinhos.

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir