sexta-feira, 8 de março de 2013

A proibição das drogas falhou


A Guerra às Drogas foi um conceito criado pelos Estados Unidos e que perpetua até hoje. Erroneamente , este conceito não conseguiu combater a demanda e a oferta das drogas, e o que nós presenciamos foi um verdadeiro derramamento de sangue, além de um verdadeiro desperdício de recursos financeiros do Estado.
Durante décadas, os governos federais e estaduais têm imposto uma repetição da proibição do álcool. As autoridades têm usado cada vez mais a violência para suprimir o antigo desejo de dezenas de milhões de norte-americanos e outros cidadãos de outras nacionalidades que buscam alterar seus estados mentais. Porém a proibição falhou!

Cerca de metade da população adolescente e adulta tem usado maconha. Muitos dos líderes da sociedade eram usuários de drogas na juventude. Na verdade, os três últimos presidentes – chefes da guerra contra as drogas que gastaram bilhões de dólares dos cofres públicos- consumiram (embora talvez não inalado) as mesmas substâncias. Se as crianças de hoje estão na cadeia por fumar maconha, esta pena também pertencia a Bill Clinton, George W. Bush e Barack Obama.

A oposição para com a guerra às drogas tem sido cada vez maior. A onda começou na pequena Oregon, em 1972, e teve como resultado a adesão de 12 estados que agora descriminalizaram o uso da maconha, mas o processo tem sido lento. Em junho, Rhode Island se juntou a este clube.

As medidas são variadas, mas geralmente o uso pessoal de maconha são convertidos em um delito menor 
ou uma ofensa civil e / ou fizeram dos processos legais por consumo da maconha uma prioridade distante.

Atualmente, 17 estados minimizaram os delitos por uso da maconha: Alasca, Arkansas, Califórnia, Colorado, Connecticut, Maine, Minnesota, Mississippi, Nebraska, Nevada, Nova York, Carolina do Norte, Ohio, Oregon, Pensilvânia, Rhode Island e Washington. Além disso, cidades e municípios, em 10 estados, limitaram os processos e penas: Califórnia, Havaí, Illinois, Kansas, Louisiana, Massachusetts, Michigan, Missouri, Montana e Wisconsin.

Estas reformas não terminam com a aplicação da lei. As pessoas ainda estão presas por posse de grandes quantidades de maconha, cultivo e/ou venda de drogas e por cometer crimes múltiplos. No entanto, a grande maioria que está em poder da justiça foi detida, desnecessariamente, por uso da maconha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário