segunda-feira, 11 de março de 2013

Maconha medicinal e a Síndrome de Tourette


Apesar da maconha ser um tema muito polêmico, a medicina vem avalizando o poderio terapêutico da Cannabis Sativa em vários tratamentos como por exemplo na Sindrome de Tourette. Alguns pesquisadores afirmam que o THC e os componentes que estão presentes na maconha ajudam no tratamento da síndrome, fazendo a diminuição dos “tiques” sofrida pelos portadores destas doenças.

A análise mais ampla até agora da eficácia de canabinoides para a síndrome de Tourette veio de um grupo de pesquisa na Grã-Bretanha, o Cochrane Collaboration, que revisou toda informação disponível.

Vários indivíduos com Tourette severa usam regularmente maconha e reportam que ela acalma e alivia seus tiques. Alguns poucos ensaios clínicos randomizados do Delta 9-tetra-hidrocanabinol, ou THC, o ingrediente ativo da maconha foram realizados.

Assim como outras drogas, os efeitos variam de paciente para paciente, e os riscos e benefícios devem ser pesados. Assim como outras drogas, os efeitos variam de paciente para paciente, e os riscos e benefícios devem ser pesados, para que se tenha a eficácia necessária no tratamento da doença.

Quanto à forma de ação, existe uma crescente literatura científica tratando da capacidade do corpo de produzir substâncias chamadas endocanabinoides, que se assemelham aos componentes ativos da maconha.

Nossos corpos contêm várias enzimas que produzem esses canabinoides endógenos, e dois tipos específicos de receptores dessas substâncias estão espalhados pelo corpo, inclusive no cérebro.

Parece que os canabinoides podem modular grandes sistemas neurotransmissores no cérebro, inclusive aqueles envolvendo o GABA e a glutamina.

Essa série de reações químicas  fazem com que os pacientes tenha uma alívio da dor quando se utilizam maconha, fazendo com que principalmente os portadores da Sindrome de Tourette em seu estágio severo, tenha um grande alívio quando se utiliza tais canabinoides.

Tal opinião também é compartilhada pelo ator e comediante Louis Centanni, de 24 anos, que afirma categoricamente: "Existe uma coisa que ajuda a minha Tourette mais do que qualquer outra, e é maconha".

Nenhum comentário:

Postar um comentário