quarta-feira, 12 de junho de 2013

UFC aumenta limite de maconha para lutadores


maconhaA partir de agora, o UFC vai tolerar maior quantidade de maconha para seus atletas. A empresa resolveu mudar definitivamente o regulamento que trata da maconha para seus lutadores ativos.

Funcionários declararam recentemente em um comunicado de imprensa que o UFC vai iniciar a implementação de um limite superior para metabólitos de maconha de 50 a 150 ng / mL durante os testes de drogas, lutadores podem ter traços mais elevados de tetrahidrocanabinol (THC) no seu sistema, sem necessariamente caírem no doping.

Marc Ratner, vice-presidente de assuntos regulatórios para o UFC, disse que a empresa está seguindo os passos da Agência Mundial Anti-Doping (WADA) para aumentar o limite máximo de THC no sangue de lutadores.

WADA é uma fundação sem fins lucrativos que visa promover e acompanhar a causa contra as drogas no esporte.

UFC é uma das muitas ligas esportivas que implementa a auto-regulação para monitorar e punir seus próprios atletas por uso de maconha. Esta política tem provado ser eficaz, especialmente em territórios estrangeiros onde têm lutas. Em março, o lutador peso galo do UFC, Alex Caceres testou positivo em um teste de maconha realizada após sua vitória sobre Kyung Ho Kang no Japão.

Este movimento ousado do UFC também fez com que outras organizações filiadas à ele, começassem a  implementar normas semelhantes. De acordo com Ratner, a Comissão Atlética do MMA brasileiro também se comprometeu com o mesmo limite de metabólitos de maconha para testes de drogas dentro do mês.

Os chefões do UFC acreditam que esta mudança na política vai melhorar a forma com que punem os lutadores que usam maconha, enquanto estão na competição, e minimizar os incidentes de punição indevida de lutadores que usam maconha dias antes da competição como parte de tratamento médico.

Enquanto a maconha é considerada uma substância regulada, lutador brasileiro
do UFC Thiago Silva compartilhou em uma entrevista recente que a maconha "não muda o seu desempenho."


Nenhum comentário:

Postar um comentário