sexta-feira, 19 de julho de 2013

O mundo psicodélico de Goa Trance


cogumelos mágicosA música “trance” tem suas raízes em Goa, uma ilha paradisíaca da Índia, no final da década de 1960 e início de 1970 como um capital hippie, e, apesar do natural desenvolvimento musical, foram incorporando elementos da música industrial e EBM (música eletrônica do corpo) com a cultura espiritual na Índia durante os anos 1980, o estilo “Real Trance Goa” (verdadeira trance de Goa) não apareceu oficialmente até o início da década de 1990. Como houve um grande fluxo turístico hippie na década de 1970 e 1980, um grupo permaneceu em Goa, concentrando-se sobre a evolução da música, juntamente com outras atividades, como ioga e uso recreativo de drogas psicodélicas, como os cogumelos mágicos e o LSD. 

A música que viria a ser conhecida como Goa trance não evoluiu a partir de um único gênero, mas foi inspirado principalmente por grupos de EBM como Front Line Assembly, Meat Beat Manifesto, Front 242 and A Split-Second, acid house , techno, Orbital, e rock psicodélico como Ozric Tentacles, Steve Hillage e Ash Ra Tempel. Além desses, a música étnica tribal oriental também se tornou uma fonte de inspiração.  Um exemplo muito cedo (1974) sobre a relação entre rock psicodélico e música que viria a ser conhecido como Goa trance é The Cosmic Jokers "(uma colaboração entre o Ash Ra Tempel e Klaus Schulze) altamente experimental e psicodélico, com o  álbum" Galactic Supermarket ", que apresenta ritmos ocasionais entrelaçados com elementos de rock psicodélico, sintetizadores analógicos e, ocasionalmente, padrões de bateria tribal-esque. 

Por um curto período, em meados da década de 1990, a música Goa trance fez sucesso comercial significativo com o apoio de DJs, que mais tarde passaram a ajudar no desenvolvimento de um estilo musical muito mais de transe fora de Goa, atitude essa que iria criar uma nova cultura, a cultura psicodélica, ou Psy.
Essa cultura psicodélica, é abastecida basicamente por ritmos eletrônicos da música trance combinados com o uso de potentes substâncias psicodélicas, de alto poder narcótico, naturais ou sintéticas. Entre essas drogas mais comuns aos adeptos da cultura trance em Goa, estão os cogumelos mágicos alucinógenos, como o Amanita munscária, Psilocybe cubensis,  Psilocybe mexicana, e os cactos sagrados das américas, como o Peyote e o Peruvian San Pedro.

Essas substâncias têm o poder de alterar e intensificar em dezenas de vezes o poder sensitivo e emocional do cérebro, causando sensações, percepções e sentimentos diferentes, que não se pode sentir em estado normal de consciência. O resultado do uso dessas substâncias com a música rítmica que veio de Goa, os adeptos experimentam viagens sem igual, na qual se pode desfrutar por pura recreação, mas também pela busca do crescimento espiritual e sensitivo pessoal, pois testemunhos de pessoas que já passaram por essas experiências, afirmam que sua mente alcança realmente um outro plano, divino, invisível ao olho mundano, mas que ao chegar lá você tem contato direto com deuses ou forças naturais que lhe proporcionam cura, bem estar emocional e sentimental, além de prover com respostas sobre várias dúvidas dos seres humanos.

experiências cogumelos mágicosSobre os efeitos dos cogumelos mágicos, os usuários afirmam que a experiência é tão viva, tão rica em detalhes e coisas novas, que depois de passar o efeito, você para e vai refletir sobre sua experiência, mas percebe que não lembra de muita coisa que ocorreu, e apenas as informações mais importantes e relevantes são lembradas normalmente, por isso compartilhar essa viagem com mais pessoas amigas por perto é sempre bom, para que depois juntem todos os cacos que ficam perdidos e se lembrem juntos de coisas legais que vivenciaram. Mas claro, sempre é bom e responsável ter por perto alguém de confiança e que não tenha consumido qualquer substância alucinógena, para ficar de guarda das pessoas que estão vivendo a psicodelia, assim evitando que acidentes graves aconteçam, uma vez que a realidade fica totalmente distorcida e a linha que diferencia o real do irreal parece desaparecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário