terça-feira, 24 de setembro de 2013

A maconha protege até seu esqueleto, você sabia?


maconha medicinalA Cannabis protege o esqueleto da perda óssea relacionada a idade.

Nos últimos anos estudos tem sido feitos com os benefícios da maconha, e descobriu-se então que ela age até em uma área que pouco se previa, o esqueleto. A maconha protege o esquelto da perda óssea relacionada a idade, incluindo nisso doenças como a osteoporose. 

O estudo iniciado em 2009 e publicado pela revista Annals of Medicine descobriu que "o principal envolvimento fisiológico do CB2 [receptor canabinóide tipo 2] está associado com a manutenção de remodelação óssea em equilíbrio, protegendo, assim, o esqueleto contra a perda óssea relacionada à idade."

Um estudo de 2010 publicado pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA conclui: "Esta revisão resume in vitro e in vivo, resultados relativos à influência dos ligantes canabinoides no metabolismo ósseo e argumenta em favor da exploração dos receptores de canabinoides como alvos t
anto para anabólico e anti-terapia para o tratamento de reabsorção de doenças ósseas multifacetadas complexas tais como a osteoporose. "

De acordo com um estudo de 2011 publicado pelo Jornal da Federação das Sociedades Americanas para Biologia Experimental; "Nossos resultados demonstram a importância de receptores CB1 e CB2 na regulação e modelagem do osso / remodelação. Estudos adicionais elucidam os mecanismos a seguir a ativação do receptor de CB e as vias de sinalização afetadas, o que pode conduzir a terapias para o tratamento de várias formas de osteopenia e acelerar a formação óssea, que teria uma evolução favorável.

Um estudo de 2012, também publicado pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA, encontrou resultados semelhantes; "Estes dados sugerem que as moléculas pequenas de modulação do sistema endocanabinoide pode ter importância terapêutica no tratamento de doenças ósseas humanas."

Estes estudos (que não são os únicos) deixam claro que a maconha pode ser benéfica na proteção do organismo contra a perda óssea relacionada com a idade e as doenças relacionadas com o osso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário