sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

José Mujica chama chefe de entorpecentes da ONU de mentiroso

Uruguai legaliza a maconhaO presidente do Uruguai , acusou o chefe do Conselho de Controle de Narcóticos da ONU (INCB ) de mentir, após o oficial afirmar que o país não consultou o corpo anti-droga antes de legalizar a maconha.

No início desta semana, o Uruguai se tornou o primeiro país do mundo a legalizar tanto a venda e produção de maconha.

O chefe da INCB, Raymond Yans criticou o movimento "surpreendente", acusando o Estado sul-americano de legalizar a droga, sem antes discuti-lo com a  Organização das Nações Unidas.

O presidente do Uruguai, José Mujica, rejeitou as críticas na sexta-feira, dizendo que ele está pronto para discutir a lei com qualquer um.

"Diga ao homem velho para parar de mentir", disse Mujica em entrevista ao Canal 4 do Uruguai.

"Que ele venha para o Uruguai me encontrar sempre que ele quiser... Qualquer um que me conhece sabe que pode chegar e falar comigo, e quem diz que ele não conseguia contato comigo diz mentiras, mentiras descaradas".

"Porque ele se senta em uma plataforma internacional confortável, ele acredita que pode dizer o absurdo", acrescentou.

Yans acusou o Uruguai de "atitudes piratas" para conscientemente violar a Convenção Única de 1961 sobre Entorpecentes, que o país sul-americano faz parte.

Mas Mujica lembrou que Yans não disse uma palavra sobre os estados norte-americanos de Colorado e Washington, que também legalizaram a maconha.

"Será que ele tem regras diferentes: uma para o Uruguai e outra para os países fortes do mundo", ele perguntou.

A primeira-dama Lucia Topolansky, membro do Senado do Uruguai, foi totalmente ao apoio do marido sobre o assunto.

"Quem é este homem que gosta de dar nomes aos países? ", Disse ela de Yans. " Eu acho que ele cruzou a linha, mas de qualquer forma eu acredito que ele teve problemas com outros países, Suécia, Dinamarca, Holanda."

"Mas para ser honesta, a maconha não é o coração da vida ou questões terrenas ", acrescentou Topolansky.

A lei, que permite a um mercado de maconha, controlada pelo governo, foi aprovada pelo Senado uruguaio na segunda-feira .

presidente a frente de seu tempo
De acordo com a legislação, aqueles que desejam fumar cannabis para fins recreativos precisam se registrar com as autoridades e limitar seu consumo de 40 gramas por mês.

Presidente Mujica e seus defensores argumentam que a regulação do consumo de maconha e produção irá remover os lucros dos criminosos e permitir que menos dinheiro precise ser gasto em soldados e policiais, que são , em última análise incapazes de impedir os cidadãos uruguaios de usar a droga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário