segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Uso de maconha entre jovens no Colorado foi reduzido após legalização

jovens fumando maconha"E as crianças? 'Kevin Sabet, Patrick Kennedy, e outros adversários da maconha deveriam fazer camisetas com a frase acima usá-las em cada palestra que são pagos para fazer. Muitos de seus argumentos contra a reforma da maconha giram em torno dessa frase nos dias de hoje. Adversários da maconha se esforçam para assustar o público norte-americano a pensar que, se/quando a maconha for legalizada, uma epidemia de adolescentes chapados iniciará imediatamente. Infelizmente para os adversários de maconha, estatísticas divulgadas essa semana pelo estado do Colorado, nos Estados Unidos, por funcionários estaduais de saúde, provam que as alegações dos anti-maconha estão erradas. 

Uso de maconha entre menores de idade caiu de 22 por cento em 2011 para 20 por cento em 2013 em apenas trinta dias de legalização, de acordo com a pesquisa do Departamento de Saúde Pública e Meio Ambiente. 

"Regulamentar a maconha está funcionando no Colorado. A queda no uso entre adolescentes reflete o fato de que as autoridades estaduais e locais têm muito mais controle sobre a maconha do que nunca", disse Mason Tvert, um defensor da Emenda 64, que legalizou a maconha recreativa, e porta-voz do Marijuana Policy Project. "Esperamos que os funcionários eleitos e eleitores de outros estados estejam prestando atenção." 

Se Kevin Sabet e Patrick Kennedy são verdadeiramente preocupados com o uso de maconha na adolescência após a legalização, que eles possam colocar seus medos para descansar. Não só não existe uma epidemia de consumo de maconha na adolescência no Colorado após a legalização, como as estatísticas mostram que o consumo adolescente está em declínio no Colorado após a legalização. Isso é simples de explicar, afinal, as pessoas preferem com certeza pagar um pouco mais caro em uma loja, com toda a segurança e facilidades de um comércio habitual, do que comprar de traficantes, com os riscos das ruas e de pessoas de má índole. Com isso, os traficantes estão sumindo, e eram justamente eles que vendiam para crianças, afinal estes não têm quaisquer sentidos de moral ou ética, e muito menos respeito com a lei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário