segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Médicos familiares em Israel poderão prescrever maconha medicinal

Israel e a maconhaQuando se trata de maconha medicinal, Israel está muito à frente dos demais países. Nos Estados Unidos, a maconha medicinal é considerada pelo governo federal como tendo "nenhum valor medicinal." A triste ironia é que o governo dos Estados Unidos detém patentes de maconha medicinal e cultivam a maconha medicinal na Universidade do Mississippi.. Compare isso com Israel, onde a pesquisa sobre a maconha medicinal é realizada em cima da mesa, e a pesquisa é abraçada por todos. Recentemente, o Ministério da Saúde de Israel anunciou planos para expandir a prescrição a maconha medicinal. 

O Ministério da Saúde pode permitir temporariamente médicos de família a proporcionarem aos seus pacientes uma prescrição de maconha medicinal. O ministério está tentando lidar com a carga pesada das clínicas de dor, as unidades médicas que são permitidas hoje para conceder as prescrições legalmente. 

Os novos regulamentos permitirão que os médicos de família possam escrever as prescrições médicas de maconha em duas condições: quando é uma extensão de um tratamento existente, e apenas mantendo-se uma dosagem existente. 

Existem cerca de 18.000 licenças para o uso de maconha medicinal em Israel hoje, e esse número deve crescer para cerca de 40.000 em 2018 A demanda por maconha medicinal em Israel tem vindo a aumentar, bem como a lista de condições e tratamentos para os quais é autorizada também tem vindo a crescer ao longo do tempo. Recentemente, a maconha medicinal também foi autorizada no tratamento de certos tipos de epilepsia para crianças, bem como em casos de transtorno de estresse pós-traumático, além de uma longa lista de doenças e condições para que os pacientes sejam autorizados a usar maconha medicinal. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário