domingo, 28 de setembro de 2014

Repórter americana se demite ao vivo para lutar pela legalização da maconha


Uma repórter do jornal local do Alasca, Charlo Greene, causou polêmica ao vivo em rede nacional. Ela declarou que estava se demitindo para lutar pela legalização da maconha no Alasca. Alasca está esperando votar sobre a legalização da maconha em novembro deste ano, juntamente com Oregon e Washington DC. Eu tiro meu chapéu para Greene. Largando um bom emprego para ser uma ativista pró-maconha não é uma coisa fácil de fazer, ainda mais ao vivo. 

Greene fez o que muitos americanos sonham fazer. Durante uma reportagem sobre maconha, Greene afirmou o seguinte: 

"Tudo o que você ouviu é porque eu, a proprietária real do Alaska Cannabis Club, irei dedicar toda a minha energia para a luta por liberdade e justiça, que começa com a legalização da maconha aqui no Alasca. E quanto a este trabalho, bem, não é que eu tenha alguma escolha, mas, "f***-se", eu desisto."

Nenhum comentário:

Postar um comentário